Você sabe qual é o café preferido de Holly Golightly?

Holly_Golightly

Breakfast at Tiffany’s (1961) conta a história de uma garota de programa nova-iorquina. Holly Golightly (Audrey Hepburn) decidida em se casar com um homem milionário, vê seus objetivos misturados quando conhece Paul Varjak (George Peppard). Seu novo vizinho, Paul, é um escritor bancado pela amante. Ao mesmo tempo que Holly demonstra ser fútil, percebemos a inocência de uma menina que todas as manhãs vai tomar seu café na frente da joalheria Tiffany’s em uma tentativa de esquecer seus problemas por alguns instantes.

Para você que não conhece a história, confira o trailer do filme:

 

Holly Golightly é uma personagem criada pelo escritor Truman Capote, que foi interpretada por Audrey Hepburn para a adaptação cinematográfica de Black Edwards. As características descritas pelo escritor, as quais aparecem na personagem do cinema são de uma mulher magra, cabelos coloridos com mais de um tom e excelente gosto para se vestir. Audrey desempenha como ninguém o papel, personificando uma menina inocente e doce. Garantindo-lhe o ar cômico quando necessário, pois Holly também era sedutora, vaidosa, esperta e ambiciosa.

Baseada nas características da personagem do filme, elegemos o café de Holly Golyghtly. Vista como uma mulher doce e ao mesmo tempo ambiciosa, a personagem possui certas qualidades que criam um conflito entre suas ideias: dar chance ao amor ou casar com um homem rico? Vejo que a bebida matutina da Holly é um: Café com Panna. Esse café, típico da Itália, é acompanhado de um creme de leite fresco batido ou feito na coqueteleira. No Brasil, muitas cafeterias substituem a panna pelo chantilly, pois grande parte dos estados brasileiros não permitem a comercialização do leite fresco. Faço a comparação do leite com o que é puro e inocente. O café, por sua vez, é amargo e o associo com a ambição de Holly.

Holly_Golightly

Curiosidades sobre o filme:

  • Truman queria que Marilyn Monroe desse vida a Holly. Porém, o agente da atriz a conselhou a não aceitar o papel, pois não faria bem associar a imagem de uma prostituta a ela.
  • O figurino da personagem foi desenhado por Hubert De Givenchy, que a tornou em um ícone de elegância na moda até os dias de hoje.
  • Alguns fatos sobre os personagens foram modificados, para que então pudessem se encaixar com a sociedade daquela época. No livro, Capote descreve a personagem principal como loira e bissexual, o que foi modificado para se adaptar melhor a atriz. Enquanto Paul, na verdade, era homossexual e não contava com auxílio financeiro de amante.

Assinatura

3 Comment

  1. Gostei da forma como abordou esse tema,ehehehehhe :) Ficou diferente e bem legal.Argh, sou viciada em café,cara.

    beeijão :)
    http://carolhermanas.blogspot.com.br/

  2. Wendyel Borin says:

    É muito bom ler isso Carol! :)
    Beijão!

  3. Monique says:

    Sei que esse filme é um ícone, mas nunca cheguei a assistir. Adorei as curiosidades, quero ver logo essa história :D

Deixe uma resposta